segunda-feira, 3 de julho de 2017

POETA POR UM DIA

POETA POR UM DIA
      Nilton Bustamante

Ah, felicidade, ser poeta por um dia
Mesmo não saber, mesmo sem entender
Sentir essa força, essa chama que queima doce, macio
Esse acreditar
Molhar as mãos no frio do barro
Sentir a magia,
Transformar em vida
Dar luz ao que já foi escondido
Sempre invisível aos olhos ateus

Ah, sentir poesia
Voar pontas de dedos tocando estrelas
Tingindo novos arcos-íris,
Derramando suavidade, mel
Abrindo o coração alado a novo sonho
Asas de fantasias em céus do amor

E se puderes, não caias
Nestas valas de línguas de pedra
É que o vale dos amargos e tristes

Somente solidão
Esqueceram-se do milagre do encontro
Do solo e da flor,
nas mãos que tateiam suspiros tardios

Nenhum comentário:

Postar um comentário