segunda-feira, 30 de agosto de 2010

OUVIR TUA VOZ

OUVIR TUA VOZ
Nilton Bustamante

Ouvir tua voz, nem sei dizer,
Se agarrar em algo pra não beijar abismo
Ouvir tua voz, nem sei dizer,
Andar fio trapézio, cair se esborrachar e não machucar

Palavras recortadas formam imagens
Algo que lembre sobre a manta no jardim
Um vinho qualquer e um algo mais que todo casal quer

Tempo passa e não consegue apagar
Essa tela feita de pedra, soprado a fogo
De duzentos dragões, o amor é mesmo assim, sempre

Pegando nas mãos dos casais, dança
No meio da sala com canções e paixões
Abraça pensamentos e corações pra não esquecerem

O que já formaram, o que já desejaram
Andar por Paris, é o que se diz quando
Se quer viajar, quando está longe de si e se quer sonhar

Ouvir tua voz, é desejar
Ouvir tua voz, nem sei dizer, nem sei dizer...
Se é amor, se é você
...
http://www.youtube.com/watch?v=w9fLfi9nZmI

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

DEIXA EU AMAR



D
EIXA EU AMAR

Autor: Nilton Bustamante

Deixa essa música tocar, vem pra cá
Vem tomar comigo essa seca chuva 
Feche os olhos, é só imaginar

A noite está mesmo tão escura

Deixa essa música tocar, vem pra cá
Vem cantar canção de amor pra mim
Quero ouvir você roendo as unhas
A noite está mesmo tão escura

Meu cigarro nem acendi e já apagou,
Eu que nunca fumei, eu que nunca amei
Tanto assim,
Em vez de dois pra lá, dois pra cá,
Melhor um pra lá, e outro indo atrás

Já estou nua antes de tirar essa moda
Que me cobre, tantas cores pra nada
Encosta seu rosto ao meu
Essa lua que não vem, escuro de cinema
Sem filme, a espera, esse frio do silêncio
Um pra lá, outro indo atrás
Deixa a porta aberta
Deixa eu sonhar mais uma vez...

...


Jeanne Moreau: 
http://www.youtube.com/watch?v=w9fLfi9nZmI

A FLECHA E O CARINHO


A FLECHA E O CARINHO
                         Nilton Bustamante

Uma flecha para chegar ao alvo deve fazer-se único corpo, ocupando espaço após espaço. E o movimento faz seu papel persistindo contra a resistência dos atritos até chegar ao seu destino.

E o carinho é assim, para chegar ao destino deve fazer-se especialmente único, ocupando espaço após espaço. E o movimento da vida faz seu papel persistindo contra a resistência dos atritos até chegar ao seu destino, o coração.

...

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

QUER ENLOUQUECER? TENHA TELEFONE!


(vamos rir um pouco?)


QUER ENLOUQUECER?
autor: Nilton Bustamante


- A...

- Um momentinho, por favor.

- Al...

- Um minutinho mais.

- Alô.

- Mais um instante.

- Alô e...

- Já vamos atendê-lo. Continue na linha.

- Alô eu...

- Pronto! Sua espera acabou! O senhor vai ser atendido agora. Vai entrar uma mensagem eletrônica sobre nossa empresa, aproveite.

- Não! Alô, eu queri...

/ DIMDOM... Obrigado por ter ligado. O forte de nossa empresa é o suporte de atendimento ao cliente. Estamos há 10 anos no mercado, atuando com equipes altamente treinadas, profissionais competentes. É a dinâmica da globalização... disque 2 para falar com nosso departamento de comunicações, disque 3 para falar com a gerência... disque 23 para falar com o departamento de Recursos Humanos. /

- O senhor já foi atendido?

- Pelo amor de Deus, eu não tenho papel e caneta aqui comigo. Como você quer que alguém se lembre de todos os ramais após chegar no ramal 23?

- Um momentinho, por favor. Vamos repassar a mensagem...

- NÃ...

/ DIMDOM... Obrigado por ter ligado. O forte de nossa empresa é o suporte de atendimento ao cliente. Estamos há 10 anos no mercado, atuando com equipes altamente treinadas, profissionais competentes. É a dinâmica da globalização... disque 2 para falar com nosso departamento de comunicações, disque 3 para falar com a gerência... disque 23 para falar com o departamento de Recursos Humanos. /

- Telecompressa -Tecnologia de Ponta, à sua disposição, pois não?

- NÃO DESLIGUE, NEM COLOQUE ESSA PORRA DE MENSAGEM!!! VOCÊ TÁ QUERENDO QUE EU FAÇA UM CURSO POR TELEFONE PARA MONGE BUDISTA? AGORA É UMA QUESTÃO DE HONRA. NÃO DESISTO ENQUANTO NÃO FALAR COM O SR. AUCÁSPIO.

- Au... au... o quê?

- AUAU O CACETE. SR. AUCÁSPIO. A U C Á S P I O.

- Ah! Por que não disse antes o que queria?
U m m o m e n t i n h o.

/ DIMDOM... Obrigado por ter ligado. O forte de nossa empresa é o suporte de atendimento ao cliente. Estamos há 10 anos no mercado, atuando com equipes altamente treinadas, profissionais competentes. É a dinâmica da globalização... disque 2 para falar com nosso departamento de comunicações, disque 3 para falar com a gerência... disque 23 para falar com o departamento de Recursos Humanos. /

- Alô! Vou transferir.

/ DIMDOM... Obrigado por ter ligado. O forte de nossa empresa é o suporte de atendimento ao cliente. Estamos há 10 anos no mercado, atuando com equipes altamente treinadas, profissionais competentes. É a dinâmica da globalização... disque 2 para falar com nosso departamento de comunicações, disque 3 para falar com a gerência... disque 23 para falar com o departamento de Recursos Humanos. /

- Desculpe-me.... O senhor quer falar com o senhor Aucáspio de Vendas, de Compras, Marketing ou RH?

- Meu Deus do céu, quantos Aucáspios trabalham nessa empresa?

- Precisamos ser precisos, senhor. Vendas,Compras, Marketing ou RH?

- VENDAS! VENDAS!

/ DIMDOM... Obrigado por ter ligado. O forte de nossa empresa é o suporte de atendimento ao cliente. Estamos há 10 anos no mercado, atuando com equipes altamente treinadas, profissionais competentes. É a dinâmica da globalização... disque 2 para falar com nosso departamento de comunicações, disque 3 para falar com a gerência... disque 23 para falar com o departamento de Recursos Humanos. /

- Os ramais estão ocupados.

- Que ramais, minha senhora? Meu funcionário esteve ontem aí. Essa firma é 4 por 4, só tem uma mesinha e 2 aparelhos telefônicos. A não ser que de ontem à tarde para hoje houve outro milagre da multiplicação e não passou no noticiário.

- Ah! o ramal desocupou. Vou transferir.

- Finalmente... já era em tempo... que carma... não vou desistir...

- Alô, por favor, somente para alertá-lo. Temos a satisfação de informar-lhe que o Aucáspio não é mais só Senhor e Doutor, agora é C o m e n d a d o r...

- Passe logo, antes que vire P o n t í f i c e ou S ã o A u c á s p i o.

/ DIMDOM... Obrigado por ter ligado. O forte de nossa empresa é o suporte de atendimento ao cliente. Estamos há 10 anos no mercado, atuando com equipes altamente treinadas, profissionais competentes. É a dinâmica da globalização... disque 2 para falar com nosso departamento de comunicações, disque 3 para falar com a gerência... disque 23 para falar com o departamento de Recursos Humanos. /

- Senhor, qual é mesmo o seu nome e firma?

- Sem Senhor, sem Doutor e sem Comenda, nestas alturas quase esqueço o meu próprio nome. Pode me chamar de D’Armistício, da Arredamento Mercantil Bem-Aventurança.

- Ah! que nome interessante o senhor tem. D’Armistício.

Sabe eu já me simpatizei com o senhor. Tão amável e compreensível.
O senhor tem razão. Essa atual mensagem automática nos cria embaraços e reclamações automáticas. Mas pensando em bem atender e humanizar as relações comerciais vamos substituir esta mensagem por outra. As filhas gêmeas de 12 anos de idade, do Comendador Aucáspio, gravaram um “jingle” para a empresa. Gostaria que o senhor ouvisse em primeira mão. Dê sua opinião, por favor. S i n c e r a, hein?

- Mas...

/ DIMDOM... (introdução, música a la Silvio Santos):

COMENDADOR AUCÁSPIO VEM AÍ, LÁ LÁ LÁ LÁ LAIÁ...
COMENDADOR AUCÁSPIO VEM AÍ, LÁ LÁ LÁ LÁ LAIÁ...
COMENDADOR AUCÁSPIO VEM AÍ, LÁ LÁ LÁ LÁ LAIÁ...

(parte final, entra musiquinha da Gretchen): “Piripiripiripiri, Je suis la femme...”


- Então, o que acha? M a r a v i l h o s a, não? Sabe, devo confessar, essa g l o b a l i z a ç ã o é tão exigente. Eu também fiz um curso “full-time” de “telemarketing”, por correspondência. Ah! eu melhorei muito depois desse curso...

- Por correspondência? Ahahahahahahahahahahahahahh... “Full-time” Ohhhhhhhhh.... Imagino como deveria ser sua atuação antes... Ihhhhhhhhhhhhh....

- Senhor, alô, o que houve? Algum problema?
(Francamente cada um que liga para cá...)

- Ah! o ramal desocupou. Vou transferir imediatamente. Se houver algum impedimento ao passar a ligação, o senhor prefere ouvir a fita da mensagem tradicional ou o “jingle”? Se quiser pode ser as duas, ok?

- VAI PRA P...

/ DIMDOM... Obrigado por ter ligado. O forte de nossa empresa é o suporte de atendimento ao cliente. Estamos há 10 anos no mercado, atuando com equipes altamente treinadas, profissionais competentes. É a dinâmica da globalização... disque 2 para falar com nosso departamento de comunicações, disque 3 para falar com a gerência... disque 23 para falar com o departamento de Recursos Humanos. /

/ DIMDOM... (introdução, música a la Silvio Santos):

COMENDADOR AUCÁSPIO VEM AÍ, LÁ LÁ LÁ LÁ LAIÁ...
COMENDADOR AUCÁSPIO VEM AÍ, LÁ LÁ LÁ LÁ LAIÁ...
COMENDADOR AUCÁSPIO VEM AÍ, LÁ LÁ LÁ LÁ LAIÁ...

(parte final, entra musiquinha da Gretchen): “Piripiripiripiri, Je suis la femme...”


/ DIMDOM... Obrigado por ter ligado. O forte de nossa empresa é o suporte de atendimento ao cliente. Estamos há 10 anos no mercado, atuando com equipes altamente treinadas, profissionais competentes. É a dinâmica da globalização... disque 2 para falar com nosso departamento de comunicações, disque 3 para falar com a gerência... disque 23 para falar com o departamento de Recursos Humanos. /
/ DIMDOM... (introdução, música a la Silvio Santos):

COMENDADOR AUCÁSPIO VEM AÍ, LÁ LÁ LÁ LÁ LAIÁ...
COMENDADOR AUCÁSPIO VEM AÍ, LÁ LÁ LÁ LÁ LAIÁ...
COMENDADOR AUCÁSPIO VEM AÍ, LÁ LÁ LÁ LÁ LAIÁ...

(parte final, entra musiquinha da Gretchen): “Piripiripiripiri, Je suis la femme...”


______________________

Gretchen
https://www.youtube.com/watch?v=WYWCEO3tUm8



JOANNA D'ARC


JOANNA D’ARC
autor: Nilton Bustamante

Glória, Glória, Glória, Joanna!
Benditas as vozes que te enlouqueceram os ouvidos!
Mas fostes tu, oh, Joanna, quem ergueu a mão aos céus
E o raio partindo teu coração entre a fé e sangue separados a fio da espada!...

Glória, Glória,Glória, Joanna!
Benditas as cavalgadas, levando estandarte ao alto
Dos olhares, desviando os olhos dos teus soldados
Das feridas e sofrimentos para vislumbrarem vitória que viria com os anjos!...

Oh, Joanna D’Arc!
Teus inimigos não foram os exércitos estrangeiros
Foram a cobiça e o poder que concederam ao fogo
Da fogueira acesa pela tua gente, queimando tua carne, tua alma, teu ideal!...

Das traições são as primeiras recomendações de cuidados
Pela Nossa Senhora de Nazaré aos filhos que descem à Terra
E os homens vestindo casulas e nobres com vidrados olhares entregaram-na
Ao suplício dos miseráveis ante ao céu que amparava tua angustiada chegada!...

Oh, Joanna D’Arc, tua espada foi tua fé e pecado!
Oh, Joanna D’Arc, tua missão foi completada em época de loucos e brutos!
Oh, Joanna, tens, agora, marcado em teu coração a cruz de Luz ungido de amor!

Oh, Joanna, o que um povo oprimido precisa?
Será fé?
Será libertação?
Quem os inimigos, quem os aliados vendidos?

Os mercadores invadiram as igrejas,
Os governos estão repletos de reis depostos que buscam seus feudos e reinos,
Sofre o homem simples, sofre os tempos,
Oh, Joanna traz teu estandarte para nos guiar nesses campos de escuras brumas!...

Sê com teus novos exércitos
Que trocaram as lanças e espadas pelas orações, Luz e o abrigo do amor!
Sê ao nosso favor para nos libertar, que nossas mentes ou são doentes, ou infantis,
Brincamos de vida e morte sem nos importar o que nos espera pela obra torta!...

Fazei-nos acordar!
Fazei-nos lutar contra as nossas próprias trevas!
Fazei-nos prumo, em reta jornada ao Nosso Pai e Senhor!

Glória, Glória, Glória, Joanna!
Que teu ventre imaculado gere em nós o espírito da coragem
De vencermos o nosso maior inimigo: nossa ignorância que empunha a espada
Dos vícios mil, nos acompanham ao longo dos séculos, nos apunhalando em afiado fio sobre nossas cabeças!...

Oh, Joanna D’Arc!
Ouve minha prece louvando o teu valor!
Sê por mim, sê por meus irmãos, libertai-nos, seja tua a voz que vai nos levar
Em vez da loucura, suave canção, hinos de fé, no paradoxo da bravura pela paz e da entrega do amor, somente amor!...

Oh, Joanna D’Arc!
Glória, Glória, Glória!
O meu incondicional amor, confiança e esperança nestes meus tempos de paz
Nestes meus tempos de renovada união com a menor porção do meu ser,
Que ainda resiste minhas próprias loucas e tristes guerras
Que tentam passar pelas muralhas e me vencer de vez!

...



Joanna D’Arc
http://www.youtube.com/watch?v=iU3O2FyiTlM&







_________________________________________

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

MALDIZER


MALDIZER
 Nilton Bustamante

Referir-se a outrem maldizendo-o com designações desfavoráveis, começa, em principio, por sentir-se por alguma razão contrariado; depois por costume de expressão, sem mesmo o perceber.


A maledicência, fica no campo energético de quem assim age, como se estivesse o tempo todo em ambiente hostil,  “contaminado”,  que faz não só mal `a saúde do próprio espírito como também reflete-se desfavoravelmente no corpo físico, debilitando-o pouco a pouco ate’ a enfermidade assolar de vez o ser vicioso nas irradiações maléficas.

...

sábado, 14 de agosto de 2010

HOJE TENHO QUE DIZER


HOJE TENHO QUE DIZER
 Nilton Bustamante

Hoje tenho que dizer o que antes não deu
Pra você saber
Hoje preciso colocar meus pés em você
Fazer de sua pele meu tapete animal
Como quem caça, como quem ameaça
E fica a espera da rendição, da entrega

Soltando seus cabelos, dançando o que só você ouve
Deixando meu coração sem medo
No alto do rochedo mirar o salto e voar em você

Até parece que tudo ficou assim noite dentro de mim
Escondida alquimia nos meus porões
Transformando palavras estrelas, viajar em você

Não, não vá agora pensar que enlouqueci
Vendo meu coração saltar louco
Pensando que você é alto mar
Não, não vá agora pensar que enlouqueci
Hoje tenho que dizer o que antes não deu...

Hoje preciso beijar um beijo de amor...

...

terça-feira, 10 de agosto de 2010

DIAS DOS PAIS


DIA DOS PAIS
 autor: Nilton Bustamante

Olá!

Ontem a professora me pediu que falasse no hoje aqui pra vocês sobre o Dia dos Pais, que é também o dia do meu papai, é o dia do papai de cada um, do papai de todos. Minha mamãe um dia disse pra mim que todo mundo tem um pai e que ele pode até ter viajado, se ausentado, se assustado, sido trocado, mas sempre há um pai. Pai-homem, pai-mãe, pai-amigo, pai-carrancudo, pai-mimado, pai-fujão, pai-encarcerado, pai-imaginado... Não importa, toda figura de pai é sempre amada, é sempre esperada.

Como vocês deve saber, eu sou ainda uma menininha. Cada pessoa adulta pode ver as coisas de maneira diferente, quem sabe? Já ouvi alguém dizer que a  vantagem de ser criança é ter a infância por companhia. A imaginação fica à solta. E eu tenho tantaaa imaginação, tenho sim.

Ontem mesmo comecei a pensar o que falaria sobre o dia do papai. Adormeci com essa preocupação. E não é que logo comecei a sonhar, mas tudo era tão nítido, tão clarinho, que fico em dúvida se foi sonho mesmo. Ah, neste sonho, um anjinho veio falar comigo. Gozado, esse anjinho não tinha asas. Era uma criança igual a mim. Só que ele voava sem capa de super-homem ou super-qualquer-coisa.

 Oi, amiguinha – disse o anjinho –, eu estava vendo daqui de cima sua preocupação em querer saber mais sobre o dia do papai. Bem, para começar, você sabe, sua mamãe já lhe disse, todo mundo tem um pai.

 Todo mundo? – perguntei, pra ter certeza.

 Sim, todo mundo – confirmou, ele. O pai de todos os papais é o papai de tooodo mundo: é DEUS. Por isso ninguém deve se sentir órfão, ou sozinho, ou abandonado...

 E onde fica Deus? – quis logo saber, sabe como é, né?

 A morada de Deus é todo o universo, é céu inteiro e muito mais; a morada de Deus é em todas as coisas e seres que Ele criou.

 Puxa! Como ele é graaande! – respondi rapidinho.

 É verdade. Mas Deus é grande não de tamanho, mas de bondade, amor, princípio. Sim, Princípio, a origem de todas as coisas boas e que vieram existir para ser bem legal pra todo mundo, rege a tudo e a todos de maneira boa, evolutiva... Mas isto é para outra conversa nossa. (logo pensei: Ainda bem, eu já estava ficando confusa com essas coisas! Desculpa, viu anjinho!).

E o anjinho continuou falando, com alegria:

 Você sabe que Deus construiu muitas escolas?

 Como assim? –  quero saber tudinho.

– Cada planeta é uma escola. Mesmo os planetas que os olhos dos homens não alcançam. Mas são escolas, ah, são, sim – o anjinho falou olhando pro céu.

 Chiiii!!!! Esse papai do céu não podia criar quintais pra gente brincar em vez de escola? As escolas são até legais, mas os quintais... São muitoooo maissss!

(O anjinho riu muito do que eu disse sobre os quintais).

 Mas afinal, vamos falar ou não, sobre o dia do papai? – eu e o anjinho perguntamos um ao outro, ao mesmo tempo.

 Você não vai à escola aprender as lições? Conhecer novos amiguinhos? Fazer sua turminha. Socializar-se? (Xiii!!! Esse anjinho fala cada palavra difícil). E ele continuou: –  Tem até lanchinho, não é mesmo? Então, é por isso que Deus, o papai do céu, fez os planetinhas. Para todos nós seus filhos, irmos aprender novas lições, conhecer novos amigos, ou reencontrar os amigos dos outros anos, para aprendermos a conviver uns com os outros e com todo mundo...

 Ah! Mas sempre tem “um” que é chato ou que é chata, e eu me chateio mesmo – falei emburrada.

O anjinho sorriu e falou com jeitinho: –  Pense bem, da mesma forma que você acha isso de alguém, outra pessoa também poderá ter o mesmo juízo, ou seja, pensar o mesmo de você. Poderá achá-la uma chata.

(Pensei bem. E não é que ele tem razão?).

E o meu novo amigo continuou: –  Por isso o papai do céu fez as escolas da vida. Para aprendermos coisas que são do espírito, da consciência, de tudo que pensamos e sentimentos... Veja bem, seu papai e mamãe aqui neste planetinha chamado Terra, não trabalham em teatro?

 Sim, respondi.

 Eles atuam em peças de teatro. Cada um conta uma historinha. Conforme o que está escrito nos papéis que eles têm que decorar (eles chamam de roteiro), eles podem ser marido e mulher; podem ser mãe e filho; podem ser irmãos; podem ser primos; podem ser patrão e empregada; podem ser vizinhos; podem ser desconhecidos um de outro; pode um ser branco, outro negro, ou japonês, chinês, francês, português... Podem ser um rico, outro pobre... Tantas coisas, não é mesmo? Tudo conforme o texto do teatro. É uma ciranda em que se vai trocando de papéis de tempos em tempos, peça após peça – falou pausadamente o anjinho.

 Sim, sim, tudo é teatro. De faz-de-conta. É só pra realizar uma história que o autor criou – disse eu, com certeza –, pois desde “mais” criancinha eu já ia ver meus pais lá no teatro. Eu até ajudei uma vez: Na saída das pessoas ao final do espetáculo, os atores passam o “chapéu” para conseguir dinheirinho para pagar as contas daquela peça de teatro. Adivinha quem segurou um dos chapéus? Eu, né?!

 Isto mesmo. Você já está entendendo – o anjinho falou em voz alta, contente. – Então pense que todos os que habitam neste planetinha chamado Terra, estão, de uma forma ou outra, desempenhando o seu papel, conforme o roteiro, conforme as histórias. Como os artistas do teatro, mesmo os mais bem ensaiados, também podem errar, ou fazer tudo diferente. Tem que prestar muita atenção.

– Ah! Mas é Deus quem escreve esses roteiros, as historinhas? – quis saber do anjinho.

 Não. Deus prepara os cenários, mas os roteiros, as historinhas, são escritos pelos próprios atores, ou seja, cada um escreve o “seu papel” a desempenhar; e as histórias coletivas, em conjunto, cada um dá uma ou outra opinião. Por exemplo, se uma pessoa perseguiu e fez mal aos pobres numa vida anterior, aqui na Terra, provavelmente ele virá pobre, em novo papel, numa próxima vida, para saber como é ruim ser perseguido e maltratado; se uma pessoa numa vida anterior, no roteiro da peça da vida passada, ele era rico fazendeiro e enterrou ou tocou fogo na plantação só para ganhar mais dinheiro, em próxima vida, em novo papel, provavelmente vai querer comer alimentos iguais e não conseguirá. Tudo isso para aprender que quando se faz o mal, na troca de papéis irá lidar com o mesmo mal que praticou um dia contra as pessoas. E pode ser diferente também, por exemplo: Quem colocou fogo nas florestas, bosques, fez queimar bichinhos, árvores e flores, poderá em nova existência, em novo papel, querer ser bombeiro, com aquela farda bonita para combater o fogo e ajudar as pessoas. O aprendizado será diferente, mas necessário para se aprender uma lição bem bonita.

– Puxaaa! Eu fiquei surpresa, com essa explicação.

 É claro, vamos à escola para fazer o bem, estar com as pessoas que amamos. Por isso pode-se vir papai e mamãe para receber uma filhinha boazinha e bonita igual a você.

(Psiuuu! Não fui eu quem disse isso de mim. Foi o anjinhooo...)

 Ah, você quer ver como nasce alguém, como nascem os bebês? – convidou-me o anjinho.

 Legal, quero sim! –  respondi.

O anjinho já foi mostrando e falando ao mesmo tempo:

 Tá vendo aquele casal. Estão bem apaixonados, né? Viu como eles estão juntinhos? –  apontou com o dedo em direção deles. – Então, algumas horas atrás eles se deram abraços, beijos, fizeram carinhos um no outro. Eles namoraram... Assim, humm... Como homem e mulher... Hummm... Como posso dizer?

– Assim como fazem os artistas nas novelas, né? – falei rapidinho.

O anjinho ficou com uma cara de alívio e disse: –  Simmm! Isso mesmo! Você é bem espertinha, hein?!

(foi o anjinho quem falou...).

 Vamos entrar no corpo da mulher e ver o que está acontecendo? Venhaaa! – saiu voando o anjinho.

 Mas, anjinho, como poderei entrar em uma pessoa? Você ficou maluco? – esse anjinho tem cada uma...

 Você esqueceu que estamos em sonho? Vamos logo! Tá vendo aqueles milhões de bichinhos microscópicos, bem pequenininhos e engraçadinhos? São chamados espermatozóides. É o homem, quando namora a mulher, quem os produz. Correm, correm, melhor dizendo, nadam, nadam, tão rápido em direção ao óvulo. Não tá vendo o óvulo? É aquele negocinho redondinho aí dentro da barriga da mulher. Muitos acham que os espermatozóides são concorrentes entre si. Chega ao final o mais forte. É nada! Todos os espermatozóides fazem a corrida de revezamento, ou seja, cada um corre bastante até não mais aguentar facilitando ando ânimo para os outros irem avante. É uma corrida de equipe. Mas somente um chega e entra no óvulo. Neste óvulo fecundado podemos dizer que eclodirá, germinará a vida. Uma nova pessoa nascerá. Formará, assim, o corpinho do nenê. Lembra quando nasce o pintinho dentro do ovo? Então...

 Foi assim que eu fui feita? Pelo papai e a mamãe? – perguntei ao anjinho.

 É claro. Foi assim mesmo. Com todo mundo é assim neste planetinha Terra.

O anjinho sorriu e perguntou-me:

 Então, tá gostando de saber sobre o dia do papai?

 Puxa! Quanta coisa!... Quer dizer que eu, papai e a mamãe quando estávamos no céu, combinamos que viríamos neste planetinha Terra para aprender muitas coisas juntos, numa mesma família?

 Bingo! Isto mesmo! – festejou, o anjinho voando em círculos sobre minha cabeça.

E o anjinho todo alegrinho, continuou:

 Por isso o papai do céu, que é chamado Deus, por uns, Jeová, por outros (são tantos nomes), permite aos homens serem pais. Aprenderão e ensinarão sobre amar, educar, orientar e encaminhar suas crianças para um futuro sempre melhor. Aprenderão sobre o amor. Ah, e os filhos também acabam ensinando muitas coisas aos pais. Sem ao menos perceberem os filhos faz brotar dentro dos corações dos pais bons sentimentos, responsabilidades e forças que eles nem pensavam um dia possuírem.

E o anjinho sem asas, ficou bem pertinho do meu ouvido e disse:

 Assim como faz Deus com todos nós, dá muito amor, todas as possibilidades de crescimento com aprendizados de todos os tipos. Deus criou todos os caminhos para cada tipo de passo, para cada tipo de caminhada, para cada um de seus filhinhos, que somos todos nós e muuuito mais...

 Puxa, gostei tanto desse dia dos pais... – falei ao anjinho, quando de repente ouvimos uma voz bem fortona, parecia um trovão vindo lá do céu:

 EU TAMBÉM! EU TAMBÉM!...

...

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

HOMENS RÚSTICOS

HOMENS RÚSTICOS autor: Nilton Bustamante Homens rústicos, Homens que não souberam escolher, Pensam que tudo são armas Para a batalha da vida. Homens rústicos, Homens envolvidos em guerras: rasgam a alma, Destroem a paz. Guerras infindáveis que brotam da intolerância, Da inobservância do amor. Tiram o fôlego da vida, morrem. Homens rústicos. Sempre perdidos no conflito da escolha. Qual caminho percorrer? Um é doação, outro é saque. Não conseguem decidir... O amor pode ser confundido com batalha, mas a busca é outra, É ternura. Não há baixas. Há acréscimos, o ganho é outro. Homens rústicos, Mais que a dor física, é a dor da palavra má, não para de cortar Mais que a força de agredir, é o medo de se expor. Não receiem, homens rústicos, A ternura escondida mostrará a verdadeira força. Coragem, coragem, homens rústicos! Não é mais possível estender a loucura Do desatino das palavras malditas, dos agressivos sentimentos... Homens rústicos, Em seus sorrisos ainda há um certo traço de sarcasmo. Aprisionar pessoas, ainda que “queridas”, ainda que “amadas”, Em intermináveis calabouços, por quê? Calabouços da desatenção, da aspereza, do egoísmo, Opressão do pouco caso... Seria melhor correr o risco, abrir a porta e deixar a livre escolha, Pelo amor, deixar ir ou ficar. Se há coragem para tanto? Homens rústicos, A força bruta não é nada. A estupidez é fraqueza. O que há por detrás da agressividade? - Quem sabe fragilidade? -. Sejam corajosos e amem, mas amem livres e libertários. Glória, glória ao vê-los estenderem as mãos e nelas a alma Despida, sem truques, somente a ternura em ser. Vitória, homens rústicos, vitória, vitória! Homens rústicos, Sejam como se fossem velas deixando-se consumir pela Luz, Em cada lugar dos bancos de suas igrejas sejam preces sinceras De amor! ... ____________________________ “Intermezzo – Cavalleria Rusticana” https://www.youtube.com/watch?v=MS0-170nsIA

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

VOAR ASAS DUPLAS

VOAR ASAS DUPLAS
Nilton Bustamante


Hoje o dia está lindo pra voar, voar asas duplas
Voar sem precisar nada além do sentir
Leve leve leve... flutuar em nuvens

Hoje o dia está lindo pra amar, amar almas duplas
Amar sem precisar nada além do sentir
Leve leve leve... além das vertigens

Estou tomando chá, já é bem tarde
Tô sentado no sofá olhando pra longe
Vendo se há algo além,
Além de querer lembrar ou querer esquecer

Mas, esse clima, música suave no ar
Não me deixam ver filmes na tevê
Não consigo esquecer, não consigo ficar sem

Você, fecho os olhos e vem a miragem
Fecho os olhos e a miragem é só você

Na sombra com seu corpo fresco
Pra eu sugar tudo tudo que é preciso
Depois de desligar a tevê
Qual será a imagem que vai ficar nesse sofá?

Voar, voar asas duplas no alto do trapézio
Se cairmos, temos o tapete pra nos salvar
Temos o tapete, temos o tapete...

...

SEGUNDA-FEIRA



SEGUNDA-FEIRA
 Nilton Bustamante

Segunda-feira, começo o regime, começo o jornal - pra quê? - só notícias de crimes
Segunda-feira, começo tarde, começo trânsito, começo o transe, começo telefonena
Começo a seriedade que a sexta-feira não tem
Começo o começo do começo que ficou pro começo que vem
...