quinta-feira, 8 de outubro de 2015

SONHO VENDAVAL


SONHO VENDAVAL
Autor: Nilton Bustamante
A maior tormenta
é mesmo este beijo
esta vertigem sem controle dentro do próprio peito
que segue nada igual, pulsando diferente
n'alma-manto o desconhecido universo
a deixar, sem avisar, nos lábios o gosto de todos os pecados
Ai, esta indizível delicadeza
dos toques e notas
que nos faz acreditar que desce da lua
o que é doce, o que é magia
voos olhares-estelares
mil formas de sonhos que estão perto
que estão longe
a balançar humanos corações
como se fora milagre, esta sinceridade
em forma de canção,
destas que nos faz pensar que somos felizes pelo mundo
Ah, imenso desconhecido
mostra-me a terracota poesia
destas terras dos amantes sem palavras
que se sabem pelos cantos dos olhos
silêncio que arrepia
E acaba sem roupa alguma em inesperado vendaval
É que o tempo que me sopra
faz-me rasgar as noites em quarto escuro
onde nasce o beijo, este beijo,
esta tormenta que é quase dor, é quase morte,
mas em mim é vida
___________________
Gisela João
https://www.youtube.com/watch?v=TdL-MHtRzD4

Nenhum comentário:

Postar um comentário