segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

OUTUBROS

OUTUBROS
autor: Nilton Bustamante

Algo dessa saudade são outubros,
algo dos meus outubros faz meus pés não encontrarem o chão,
por isso preciso das palavras, inteiras ou aos pedaços,
ainda que sejam dos sentimentos os cacos,
sem perceberem o segredo,
a intenção,
transformar o impossível do plano
em folhas que montam páginas inteiras, forma de aeronave
precisando mesmo voar...

Algo dessa saudade são outubros,
esses outubros que não encontro mais,
procuro, procuro, procuro
mas, riem de mim, brincam como duas retas,
sempre duas almas paralelas,
que se buscam no infinito,
lá estão,
mas quando se chega perto, perto, perto
tudo é ilusão...

Ora dessas,
quem sabe, o descuido do tempo, da concreta razão,
espante o que estava conformado,
e faça revoar letras-pássaros
buscando, buscando, buscando o espaço,
tragam alguma magia,
algum disfarce, poesia,
seja o que for,
e o que estava por detrás dos olhos fechados,
o que era somente na tela escura, filme de cinema
que se imaginou,
faça o encontro de duas almas,
que penavam ser ponto no infinito,
façam agora, nesse suspiro que é prece,
encontro de amor...

...


___________________
Yann Tiersen - Octobre
http://www.youtube.com/watch?v=nVp0NVtbYdM


.
.
.....................................................

Nenhum comentário:

Postar um comentário