sexta-feira, 8 de julho de 2011

HOSANNA, OH, JESUS, HOSANNA!


HOSANNA, OH, JESUS, HOSANNA!
autor: Nilton Bustamante

Pés descalços, sem coisa alguma sobre a cabeça, suave túnica, semblante dos inocentes... Oh, Jesus, Hosanna!

A simplicidade tomou forma na forma de homem; os pássaros, os animais, os ventos rendem homenagem... Oh, Bem-Vindo, oh, Jesus, Bem-Vindo!

Suas preces atravessam estrelas, galáxias, corações, tocam a Deus e servem aos homens novas esperanças, novas falas, novos tempos da Boa Nova, libertação às consciências presas em milenares estagnações de sofrimentos.

Oh, Jesus, livro-vivo! Em suas páginas de atitudes à mulher, o respeito; ao aleijado, ao cego, ao enlouquecido obsediado, a oração... Oh, Hosanna, oh, Jesus, Hosanna!

Ressuscita os mortos, cura os enfermos, com alegria e boa-vontade atende a todos, fala com os doutores da Lei, recebe as crianças, expulsa os mercadores no Templo, veio nas mesmas limitações e condições de homem terrestre, fala a língua que não é dos homens, traz Luz, Tolerância e abençoa com Amor e nada espera, nada pede em troca e afirma:
“Dai a Cesar o que é de Cesar e a Deus o que é de Deus”!
Oh, Jesus, Hosanna, sua moeda é o Amor!

Cabelos compridos − como eram os dos nazarenos −, olhar especial e grave de tal maneira que não se pode olhar fixo tamanha emanação de luminosidade para não se cegar, oh, Jesus, Hosanna!

Não queiram os homens colocar as próprias culpas nas costas de Jesus. A cada um segundo sua Obra. A cada um a responsabilidade de seus atos. A colheita é certa, sendo a semeadura correta ou torta. Jesus não pagou com seu sangue os pecados do mundo, o mundo pecador que o fez sangrar. Não adianta a quem quer que seja dizer: “aceito Jesus, e os meus pecados a partir de agora não existem mais”. Quem assim o faz quer ignorar − por comodidade − a reparação das próprias agressões contra si e a outrem. O exercício do verdadeiro Amor começa com a reforma íntima, a construção laboriosa da própria moral, elevação dos sentimentos. Jesus não veio deixar ninguém em estado de infância eterna, ao contrário, veio acordar e alertar os homens para serem deuses através do trabalho incessante no Bem. E não veio criar religião alguma, mas trouxe elementos para uma nova religiosidade, veio propor Paz, Amor, Tolerância, Justiça com os próprios atos, Responsabilidade, Caridade, Perdão, o prumo do caminho em direção a Deus...

Oh, Jesus, Hosanna! Nada parecido ouviram os hebreus, por isso ficara aturdida a turba, por isso ficaram enraivecidos os doutores da Lei e os senhores do poder temporal. Em terra de “olho por olho, dente por dente”, oh, coragem, oh, entendimento, oh, superação, oh sublimação, em promulgar “Retribuí o mal com o bem”; "Não resistais ao mal que se vos queiram fazer; se alguém vos bater sobre uma face, apresentai-lhe a outra."

Oh, exercício bendito vencendo o orgulhoso: suportar e expurgar o insulto e não mais querer se vingar. Oh, Jesus, Hosanna!, a projetar a caridade como meio ao homem entender o Bem, sacrificar em si o orgulho, vaidade, egoísmo, rancor, mágoa, ciúmes e ignorância para a centelha divina, que espera pacientemente desde o Princípio de cada um, manifestar e tornar-se cada vez mais chama divina ampliando as potencialidades benditas.

Oh, Jesus, Hosanna! Oh, bem-aventuranças, sermão da montanha, em eletrificadas mensagens a milhares de ouvintes, quando não havia eletricidade, nem equipamentos sonoros, e todos ouviram sua voz.

Oh, Jesus Hosanna, alertai-nos, sempre, para que não sejam os homens, como os escribas e fariseus que limpavam o exterior do corpo e do prato, mas por dentro estavam cheios de rapina e iniquidade.

Oh, Hosanna, oh, Jesus, Hosanna!, lançai do vosso amor uma vez mais, outra vez, outra vez e todas as vezes sobre a humanidade que tanto precisa dessa Luz, desse Amor, dessa Paz. Fique em nossos corações e mentes, com seu espírito imaculado, feito límpida túnica, irradiando a coragem para buscarmos com nossos esforços a própria purificação e olharmos no espelho da Verdade e nada mais que nos envergonhar, não mais temer o que poderemos fazer, pois nossos atos serão e estarão reformados, e teremos em nós o reflexo de DEUS: o Verdadeiro AMOR.

Oh, Hosanna, oh, Jesus, Hosanna!
Oh, Bem-Vindo, oh, Jesus, Bem-Vindo!

...

Hosanna
https://www.youtube.com/watch?v=UXCoHxX1OC8
..........................................................................

Nenhum comentário:

Postar um comentário