terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

BEIJO-ESPANHA


BEIJO-ESPANHA
autor: Nilton Bustamante

Espanha,
Terra adorada, terra de amores!
Meu sobrenome é capa, é bandeira, é Bustamante,
Mas de nada me vale,
Espanha,
Por sorte tenho as mouras noites em seus céus para me acompanhar.

Espanha, em minhas viagens loucas
Sou peregrino de mim mesmo, ciganos pensamentos que vão-se livres
E voltam perdidos sonhos de amor...

Um beijo, ah, um beijo, Espanha, longo e suspirado beijo...
Um beijo com a força de fechar os olhos
Abrindo lábios e pernas,
Mãos nos espaços tentando agarrar onde nada há para se salvar...

Ah, Espanha,
Soltando alma toda,
Um beijo, ah, um beijo, longo e suspirado beijo...
Um tanto da respiração boca-a-boca, salvação,
Um tanto de morder, escorregar, entregar
Mais um desejo, ah, mais um beijo, um molhado e desejado beijo
Sem tocar parte alguma do corpo,
A não ser os lábios, delicado resvalar.

Ah, um beijo, somente um beijo, nada mais que um beijo deva ser:
Um voo mais leve que o próprio ar.
Um beijo, nada mais que um beijo,
Fechar meus olhos e te encontrar
Toda alma, toda nua...

Ah, Espanha, como te amo toda,
Que nem versos, nem o timbre da guitarra,
Nem a rosa vermelha entre os dentes,
Conseguem explicar.


...
Ana Vidovic Asturias:
http://www.youtube.com/watch?v=Nx7vOb7GNBg


...............................................................

Nenhum comentário:

Postar um comentário